Tendência do turismo: Slow Travel

Cover d4820b2ee21cf000

Slow Travel

Derivado do movimento slow food, o slow travel está virando tendência. Além de ecológico, viagens lentas oferecem mais conteúdo e experiências fora do convencional. Agora está fora de moda correr entre pontos turísticos sem prestar atenção no modo de vida local, nem apreciar o percurso. Trem ou veleiro ao invés de avião, sair do circuito comercial, tudo isso faz parte de uma filosofia de viagem respeitosa da natureza e das culturas locais.

 

Slow tourism

Várias capitais europeias estão aplicando políticas restritivas para tentar limitar turismo de massa. Agora, para subir o Mont Blanc é preciso fazer reserva; o número de acesso é limitado a fim de evitar o engarrafamento de alpinistas e de proteger a fauna e flora local. Já em Roma, é proibido sentar na famosa escadaria da Piazza di Spagna. Essas medidas visam proteger o patrimônio local do mar de turistas que invadem a Europa todos os anos, deixando traços de poluição sonora e visual.

 

Louvre

Até os museus europeus estão na onda do slow tourism. Para visitar a exposição Da Vinci, no Louvre, será obrigatório fazer reserva online. Se você não respeitar o horário da reserva e atrasar por mais de 30 minutos, não poderá entrar no Museu. A medida será generalizada para entrar no local até o final do ano. Pontualidade britânica exigida!