VINHO SECRETO

Manifestações
Paris está pagando o preço da fama de capital do mundo. Ativistas radicais de toda Europa desembarcam nas manifestações utilizando a violência para dar voz às reivindicações extremistas (de direita e esquerda). No tradicional desfile do 1º de maio, a cidade parecia cenário de filmes de fim-de-mundo apesar dos 7,4 mil policiais nas ruas. Além da notoriedade de Paris, os Black Blocs aproveitam a doutrina de segurança pública do país que proíbe ações colocando em risco a liberdade de manifestar e a vida do manifestante independente do quão violento ele seja.

Aquecimento global
Os vinhedos franceses, que seguem rígidas regras como a proibição do uso da irrigação, poderão utilizar novas cepas. O Instituto Nacional de Origem e Qualidade (Inao) validou a introdução de novas variedades de uvas em adaptação às alterações climáticas. Essas variedades híbridas poderão ser plantadas até ao final do ano, em algumas denominações geográficas do Sul, como Pays d’OC.

Vinho secreto
Uma fake news dizia que o presidente francês, Emmanuel Macron, estava bebendo um vinho de 2 mil euros (10 mil reais) nos Alpes enquanto os coletes amarelos manifestavam. Na verdade, na foto tirada um ano atrás, era uma garrafa de Madiran. Encontramos com Simon Capmartin (foto) produtor dessa denominação geográfica quase secreta (que está virando tendência), e ele nos explicou como é feito seu renomado vinho orgânico. Apesar da qualidade e da dificuldade de produzir um Madiran, uma excelente garrafa custa cerca de 50 euros (250 reais).

 

La Cour Jardin
Que tal um pátio exuberante e fora da vista junto com pássaros cantando para recebê-lo? Com seus móveis de ferro forjado e guarda-sóis vermelhos que complementam os gerânios, La Cour Jardin at Hotel Plaza Athénée é um dos lugares parisienses que a reabertura - dia 9 de maio - é ansiosamente aguardada todos os anos! É perfeito para almoço ou um jantar romântico em longas noites de verão.